Governo do Estado trabalha em várias frentes nas obras das ruas Yamada e do Tapanã

O mototaxista Anderson Silva, 40 anos, há 10 trabalha nas ruas do Bengui, Parque Verde e Tapanã. Ele comemora as obras que irão facilitar a vida de quem trafega pelas Ruas Yamada e do Tapanã. O Governo do Estado está trabalhando em várias frentes nas obras, só a Rua Yamada está sendo duplicada em uma extensão de 4,14 quilômetros. O investimento total na obra é de R$ 51.950.429,14. “Esperamos um futuro melhor para quem circula por estas ruas, que sempre estão congestionadas”, ressaltou o mototaxista.

A mesma opinião tem o mecânico Manoel Costa, 47 anos. Ele tem uma oficina na Rua Yamada. “Eu cheguei aqui essa rua era apenas um caminho estreito que não passava carro. Eu gosto de morar aqui, todo mundo espera que a vida melhore e que até a clientela possa chegar com mais facilidade à minha oficina”, comentou.

A obra conta com terraplenagem, restauração da pavimentação asfáltica e implantação de um sistema de drenagem. Além disso, terá serviços de sinalização, iluminação pública, paisagismo e urbanização com definição de calçadas e ciclovias, em ambos os lados.

O projeto também contempla uma rotatória, solução geométrica para a interseção existente da Avenida Centenário Assembleia de Deus com a Rua Yamada, já que neste ponto são identificados diversos problemas de congestionamento e acidentes envolvendo veículos e pedestres, por ser uma área popularizada, mas sem ordenamento urbano.

Já a Rodovia do Tapanã, com extensão de 5,09 quilômetros, passará por uma readequação viária com serviços de terraplenagem, nova pavimentação em asfalto e a implantação de um sistema de drenagem. Além de serviços de sinalização, iluminação pública, paisagismo e urbanização, com a definição de calçadas de passeio e ciclovias em ambos os lados, como forma de preservar ao máximo a faixa de domínio da via, com vistas à duplicação.

Nos trechos da Rua Yamada, no Parque Verde, as obras estão sendo feitas normalmente com as ruas sinalizadas durante a execução dos serviços. Os trechos contam com placas informativas e de alerta e ainda homens sinalizadores, a fim de orientar fluxos e evitar acidentes relacionados com as obras.

A etapa atual de serviços é a de terraplenagem e de drenagem. A etapa de sinalização viária é um serviço que é executado no final da obra, depois da pavimentação asfáltica. A Prefeitura de Belém colabora com a presença de agentes de trânsito nos trechos onde há maior conflito de trânsito entre pedestres e veículos.

Por Márcio Flexa
Secom

Foto: Sidney Oliveira/Agência Pará
Data: 4/11/2018