Helder reafirma compromissos para a região Oeste em solenidade de posse descentralizada

Centenas de pessoas lotaram a rua que dá acesso ao Centro Cultural João Fona no município de Santarém, na região Oeste do Pará, para acompanhar a terceira e última parte da cerimônia de posse do novo governador do estado do Pará, Helder Barbalho. Antes disso, Helder e o vice-governador, Lúcio Vale, foram empossados oficialmente em Belém, na manhã desta terça-feira (1º) e à tarde no município de Marabá, na região Sudeste. Helder Barbalho reafirmou seu compromisso de fazer um governo presente, dando atenção a pautas específicas da região. 

O governador, acompanhado da primeira-dama do estado, Daniela Lima Barbalho, chegou por volta das 19 horas no palco da programação. Antes de se dirigir ao dispositivo oficial, ele passou em revista às tropas da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros. Entre os convidados estavam deputados federais, estaduais, prefeitos e vereadores dos municípios da região Oeste, além de representantes do Poder Judiciário e do Ministério Público Estadual.

Em seu discurso de posse, o governador reiterou que a partir de agora, toda a equipe de gestão vai trabalhar firme para construir uma nova relação com os municípios da região. “É fundamental que nós possamos estar presentes em cada cidade deste estado; e a região Oeste lamentavelmente tem sido esquecida por parte do governo e não se aceita mais isto. Eu desejo construir uma nova relação, um novo tempo, um novo momento, para que possamos reconstruir a confiança, tendo a percepção clara de que é possível fazermos um governo que possa atender a todos os paraenses”, reiterou o governador.

Sobre pontos de uma pauta específica, Helder Barbalho afirmou que é necessário solucionar urgentemente o problema do abastecimento de água no município de Santarém, como também a conclusão de obras que estão paralisadas ou inconclusas. 

“No caso aqui de Santarém, temos o estádio [Colosso do Tapajós], o terminal hidroviário, o ginásio poliesportivo, mas, também, obras como o Hospital do Tapajós [no município de Itaituba], fundamental para gerar saúde para a região, além de iniciar no momento seguinte o Hospital Regional da Calha Norte”, lembrou o governador.

O fornecimento de energia elétrica também é um gargalo que preocupa. “Em relação a energia nós estaremos dialogando com o Governo Federal, através da Agência Nacional de Energia Elétrica e com a concessionária de energia para que se estabeleça um novo padrão de relacionamento. Não é possível continuar com a cobrança exorbitante e a péssima qualidade dos serviços. Porém, esta é uma pauta fundamental de relacionamento com o Governo Federal, não é exclusiva do Governo do Estado, mas não seremos omissos, não vamos mais aceitar continuar essa relação inadequada e incoveniente para o estado”, argumentou o governador.

Depois de três cerimônias de posse, fato inédito na história do Governo, Helder Barbalho retorna a Belém. Ele anunciou que já nesta quarta-feira (2) deve solicitar formalmente ao Governo Federal a convocação imediata da Força Nacional de Segurança. Além disso, o novo governador anunciou a redução do efetivo de policiais que atuam na área administrativa e em outros órgãos, para que se permita a ampliação do efetivo nas ruas.

Perspectivas – O prefeito de Santarém, Nélio Aguiar, que na ocasião representou todos os prefeitos da região Oeste do Pará, destacou que a chegada do novo governo representa a resolução de antigos problemas, como a conclusão de obras e a retomada de investimentos nos municípios.

“Nós tivemos nesses últimos oito anos a falta de investimentos do Governo do Estado. Algumas obras foram iniciadas e sequer foram concluídas. Passamos oito anos e não tem uma obra marcante do Governo do Estado em Santarém. Estou com dois anos de mandato como prefeito e o único convênio que assinamos com o Governo foi um convênio na área de cultura no valor de R$ 150 mil. Então não dá pra crer que Santarém possa ser tratada dessa maneira. Nós precisamos governar em parceria com o Governo do Estado e a nossa esperança é essa, que o Governo Helder represente os anseios da região”, ponderou Nélio Aguiar.

O prefeito de Santarém, que também faz parte do Movimento Municipalista através da Federação das Associações dos Municípios do Estado do Pará (FAMEP), destacou que existem pautas de discussão tanto com o Governo Federal, quanto Estadual para garantir a cobertura em temas inerentes à saúde, educação e produção, por exemplo.

“Os municípios têm bastante dificuldade na área do custeio da saúde, na infraestrutura urbana, infraestrutura rural. É importante, por exemplo, que o governo possa reajustar os valores a serem repassados para o transporte escolar, a cooperação que a gente faz com o Governo do Estado e outras pautas comuns a todos os municípios paraenses”, completou o prefeito.

Por Samuel Alvarenga
Secom

Fotos: Marco Santos
Data: 1/1/2019

 

 

Tags: