Início >> Projeto de educação promove sessões de cinema no Líbero

Projeto de educação promove sessões de cinema no Líbero

Nos dias 12, 13, 18 e 25/4, o Cine Líbero Luxardo, da Fundação Cultural do Pará (FCP), será o palco principal de discussão sobre paz nas escolas, por meio do projeto “Bem Conviver Por Uma Cultura de Paz nas Escolas”, da Secretaria de Estado de Educação (Seduc), com o objetivo de criar uma cultura sem violência no ambiente escolar.

O projeto leva até as escolas temáticas envolvendo temas transversais, os quais segundo a Lei de Diretrizes e Bases da Educação devem ser trabalhados dentro dos espaços escolares, como Direitos Humanos, Saúde e Meio Ambiente.

A coordenadora de Ações Educacionais Complementares da Seduc, Rafaella Batista destaca que a parceria com a FCP tornou a ação mais forte, possibilitando a utilização de espaços como o Cine Líbero Luxardo para a discussão e diálogos destes temas. “A exibição do filme servirá como suporte para o diálogo temático, atendendo a proposta principal do projeto, que é a prevenção da violência e a construção de uma cultura de paz”, destaca.

As escolas atendidas pelo projeto estão sendo incentivadas a desenvolver ações, projetos e programas voltados à cultura de paz, em especial, de prevenção ao bullying. Segundo a especialista em educação, os professores e coordenadores pedagógicos presentes nas formações são incentivados a serem multiplicadores dentro das escolas, recebendo materiais que os ajudam nas ações. “O objetivo maior é envolver toda a comunidade escolar, alunos, professores e famílias”, afirma.

Rafaella adianta que os multiplicadores envolvidos nas formações serão acompanhados pelas Caec, para que após a implementação das ações nas escolas, possam partilhar as experiências exitosas. Ela adianta que as escolas programadas para este mês de abril vão exibir o filme “Extraordinário”, no Líbero Luxardo.

Entre os conteúdos trabalhados na discussão está o bullying, além de outros pontos como o trabalho infantil, violência doméstica, situações de exploração e abuso sexual. “São violações de direto da criança e do adolescente que fatalmente são variáveis sociais envolvidas no processo e que também colaboram para a ocorrência de situações de vulnerabilidade e de violências, como no caso do bullying”, afirma Rafaella. 

Prevenção

Durante as formações é reforçado o discurso de que a escola necessita usar o diálogo como ferramenta para solucionar conflitos e promover círculos de paz. “Com atitudes preventivas e ações de mediação, o espaço escolar conseguirá melhores resultados ao invés de apenas aplicar medidas punitivas”, comenta Rafaella Batista.

A pedagoga revela que o projeto também tem como objetivo informar as escolas sobre a rede de atendimento, como situações em que os alunos estejam apresentando sinais de alerta, tais como comportamento agressivo e envolvimento em situações de agressão física, evasão escolar, ausências sem motivo aparente e problemas relacionados à depressão e outros transtornos.

Serviço:

Projeto Bem Conviver

Dias: 12, 13, 18 e 25 de abril

Local: Cine Líbero Luxardo, no Centur, na Avenida Gentil Bittencourt, 650, Nazaré.

 

Colaboração: Victor Barra

Por Andreza Gomes
FCP

Data: 11/4/2018