Início >> Profissionais podem se capacitar gratuitamente na Escola Pública de Trânsito

Profissionais podem se capacitar gratuitamente na Escola Pública de Trânsito

Os profissionais que trabalham sobre rodas já podem se aperfeiçoar, gratuitamente, para oferecer o melhor serviço, com mais segurança, à população. A Escola Pública de Trânsito, do Departamento de Trânsito do Estado (Detran), abriu as portas ofertando cursos para mototaxistas e motofretistas. Em breve, instrutores dos centros de formação de condutores e os agentes responsáveis pela fiscalização em Belém e no interior serão capacitados.

A Escola Pública de Trânsito do Detran será inaugurada oficialmente em agosto, mas já está funcionando, no bairro de Nazaré, em Belém. Até agora, seis turmas foram formadas, todas voltadas a mototaxistas, principal demanda no Estado. Cada turma tem, em média, 30 alunos, que estudam disciplinas como ética e cidadania, segurança e saúde, legislação, transporte de pessoas e gestão de risco. “O conteúdo forma cidadãos conscientes e humaniza o trânsito”, diz o instrutor Carlos Magno. Ao final, todos fazem prova prática, simulando o transporte real de um passageiro.

“Esses cursos são importantes para garantir segurança ao usuário do serviço e para ajudar na regularização dos profissionais. Para muitos, é a oportunidade de se legalizar, já que o serviço é totalmente gratuito”, explica o coordenador de Educação no Trânsito do Detran, Waldemir Monteiro. A capacitação dos profissionais que usam veículos como atividade remunerada também atende à Resolução nº 515, de 18 de dezembro de 2014, do Conselho Nacional de Trânsito (Contran).

A gratuidade dos cursos tem atraído cada vez mais usuários. Nesta semana, um grupo da Associação União Mototáxi, de Ananindeua, na Região Metropolitana de Belém, faz o curso de capacitação para profissionais mototaxistas, obrigatório para quem quer atuar na área de maneira regularizada. Um deles é Thiago Souza, 33 anos, que sobrevive da atividade há cerca de um ano. “Soube do curso por intermédio da associação. Sem dúvida é a chance para muitos que, como eu, não tinham dinheiro para fazer cursos de capacitação ou atualização”, disse.

Qualidade

A gerente da Escola Pública de Trânsito, Karla Cardoso, diz que os mototaxistas formam a maior demanda dos cursos de capacitação e atualização. Nos últimos dois anos, o Detran certificou quatro mil desses profissionais no Estado. Com a abertura da Escola Pública de Trânsito, a meta é ampliar esse atendimento. A regularização perante os órgãos de trânsito municipais depende dessa certificação. “O curso tem validade de cinco anos. Depois desse período, o mototaxista precisa se atualizar para continuar exercendo a atividade. A Escola Pública do Detran garante acesso ao profissional que não podia arcar com os custos em escolas particulares”, explica.

Atualmente, 21 servidores do Detran atuam como instrutores da Escola Pública de Trânsito. Eles foram capacitados para ministrar os cursos, ganhando, assim, novo campo de atuação. “Agora esses profissionais também podem atuar como instrutores de centros de formação de condutores, conhecidos como autoescolas”, diz Waldemir Monteiro, informando que, quando estiver operando em plena capacidade, a escola vai formar 360 condutores por mês.

Ampliação

Além dos cursos de mototaxista e motofretista, a Escola Pública de Trânsito – que é dotada de duas salas de aula, sala multimídia, auditório e central de atendimento – vai oferecer capacitação em direção de veículos de emergência (como ambulâncias e viaturas), reciclagem para motoristas de ônibus e táxi, carga indivisível (ou carga especial) e transporte escolar. “A escola é mais uma ferramenta para conscientizar os condutores. A intenção é baixar, de forma sensível, os índices de acidentalidade”, frisa a gerente.

Os cursos ofertados em Belém também chegam ao interior. Em parceria com as prefeituras, já receberam a capacitação mototaxistas de diversas regiões do Estado. Entre os municípios atendidos estão Conceição do Araguaia, Abaetetuba, Tailândia, Curionópolis, Dom Eliseu, Muaná, Tucuruí, Santarém e Oriximiná. Durante a operação Verão, o curso será ofertado em Salinópolis, aproveitando a grande movimentação que o município registra no período.

“Nosso objetivo é assegurar a padronização do serviço de trânsito no Estado, para que o usuário tenha segurança ao chamar um táxi ou mototáxi na rua. Assim, sem dúvida, salvamos vidas”, afirma o servidor do Detran, Carlos Magno, que atua como instrutor na Escola Pública de Trânsito. “É uma mão de obra que ainda carece de qualificação, mas com o trabalho que desenvolvemos em Belém e no interior, essa realidade vem mudando consideravelmente”, avalia.

Para fazer o curso de mototaxista na Escola Pública de Trânsito, é necessário ter a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) há pelo menos dois anos, ter 21 anos de idade e não ter alcançado a pontuação máxima permitida (21 pontos) decorrente de infrações. As demais categorias profissionais devem apresentar a CNH no ato inscrição, para comprovar que têm a habilitação necessária ao exercício profissional.

Serviço:
A Escola Pública de Trânsito do Detran fica na Avenida Generalíssimo Deodoro, 1.340 (entre avenidas Nazaré e Brás de Aguiar), em Belém
Funcionamento: 8h às 18h
Inscrições podem ser presenciais ou no site do Detran (www.detran.pa.gov.br)
Em julho a escola entra em recesso, por conta da operação Verão
Cursos ofertados: mototaxista, direção de veículos de emergência, reciclagem para motoristas de ônibus e táxi, carga indivisível e transporte escolar

Por Luiz Carlos Santos
Secom

Fotos: Mácio Ferreira/Agência Pará
Data: 27/6/2017

Tags: